Skip to content

Contratação PJ: como funciona?

Contratação PJ: como funciona?
A contratação PJ aumentou expressivamente após a aprovação das novas regras da chamada Lei da Terceirização.

A contratação PJ aumentou expressivamente após a aprovação das novas regras da chamada Lei da Terceirização.

No entanto, nem sempre a contratação de pessoa jurídica está ocorrendo pelas motivações certas, fato que tem motivado a abertura de muitos processos na Justiça do Trabalho.

Continue a leitura do post se você quer saber mais detalhes sobre a contratação PJ.

O que é contratação PJ?

A contratação PJ é uma relação de trabalho entre duas pessoas jurídicas, firmada por meio de um contrato comercial de prestação de serviços.

Portanto, a pessoa jurídica que contrata é a CONTRATANTE, e tem a obrigação de pagar pelos serviços prestados pelo CONTRATADO.

O CONTRATADO, por sua vez, também é uma pessoa jurídica, com CNPJ em situação regular na Receita Federal, para fins de emissão da nota fiscal referente aos serviços prestados à CONTRATANTE.

Nesse sentido, a pessoa jurídica pode ser constituída sob qualquer natureza jurídica, como por exemplo:

  • MEI – Microempreendedor Individual;
  • Empresário Individual;
  • Sociedade Simples;
  • Sociedade Empresária Limitada;
  • Sociedade Limitada Unipessoal.

Ainda, a pessoa jurídica pode estar enquadrada no regime tributário do Simples Nacional, no Lucro Real ou no Lucro Presumido.

Portanto, podemos dizer que a contratação PJ é uma relação B2B (Business to Business), amplamente utilizada no ambiente de negócios modernos.

Como funciona a contratação PJ?

Com a aprovação da Lei Federal nº 13.429/2017, as empresas passaram a ter a liberdade de terceirizar serviços para todas as suas atividades econômicas.

Para isso, devendo observar e cumprir as regras próprias da contratação PJ, sendo as principais delas:

  • Exige a abertura de um contrato comercial de prestação de serviços, com cláusulas bem definidas e claras;
  • A pessoa jurídica do contratado deve estar com a situação cadastral do CNPJ ativa e regularizada na Receita Federal;
  • A pessoa jurídica do CONTRATADO deve estar cadastrada na Prefeitura Municipal, para fins de emissão da nota fiscal de serviços e recolhimento do ISS;
  • A contratação PJ não gera vínculo empregatício, portanto, o contratado pode prestar serviços para outras empresas;
  • A contratação PJ exige a definição de um trabalho específico, com prazo determinado para a entrega do serviço, e sem a obrigação de exclusividade para ambas as partes.

Em tempo, é importante que o contratante tenha em mente que o princípio da primazia prevalece sobre as cláusulas do contrato PJ, em uma eventual ação trabalhista.

Cuidados para evitar o vínculo empregatício

Antes de firmar acordos com pessoas jurídicas, é prudente buscar a orientação do profissional de contabilidade.

Dessa forma, ele poderá avaliar as particularidades da prestação de serviços que se pretende contratar, orientando sobre qual a melhor forma de contratação.

De antemão, para adotar a modalidade de contratação PJ, é preciso ter bem claro as condições que podem caracterizar o temido vínculo empregatício. A saber:

  1. Pessoalidade: o serviço só pode ser executado pela pessoa contratada;
  2. Onerosidade: salário pago ao contratado pela prestação do serviço;
  3. Habitualidade: o contratado está condicionado a uma rotina de trabalho pré-determinada;
  4. Subordinação: o contratado trabalha subordinado às ordens do contratante.

Enfim, a contratação PJ reserva o direito de autonomia ao contratado, portanto, ele executa o serviço conforme a sua própria disponibilidade.

Classifique nosso post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Apuração de impostos: o que é?

Apuração de impostos: o que é?

Apuração de impostos é uma das principais atividades de qualquer empreendedor que preza por manter em dias as obrigações da sua empresa. Além disso, ela

Como abrir um societário?

Como abrir um societário?

Abrir um societário já foi ou ainda é o desejo de muitos empresários que se vêem sobrecarregados com as responsabilidades e gastos de uma empresa.

FGTS Digital: o que muda?

FGTS Digital: o que muda?

O ano de 2024 começou a pouco, mas já traz o FGTS Digital que é uma grande mudança para empresas com colaboradores. Por isso, com

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você
A DIRF ainda não acabou, mas a partir de 1º…
Quer trocar de contador?