Declaração de imposto de renda para bares e restaurantes: saiba se tem diferença

imposto de renda para bares e restaurantes

A declaração de imposto de renda para bares e restaurantes é um ordenamento fiscal comum a qualquer empresa, inclusive as de natureza econômica diferente.

Portanto, do ponto de vista técnico, as regras para fazer a declaração do imposto de renda para bares e restaurantes são as mesmas aplicadas a qualquer ramo de negócio.

Nesse sentido, basicamente, a preocupação se refere à obrigatoriedade da entrega da DIRPF e a DIRPJ.

Então, se a declaração de imposto de renda para bares e restaurantes é um assunto do seu interesse, continue lendo este post até o final e fique bem informado.

Declaração de imposto de renda para bares e restaurantes cadastrados como MEI

Bares e restaurantes que possuem CNPJ de MEI – Microempreendedor Individual, a lei pode exigir a entrega da declaração do imposto de renda de pessoa física – DIRPF.

Isso poderá ocorrer quando os rendimentos totais do MEI ultrapassarem o valor limite para isenção, atualmente estipulado em R$ 28.559,70 anual, ou R$ 1.903,00 mensais.

Portanto, neste caso, é considerada a soma dos valores referentes aos rendimentos recebidos enquanto pessoa física e jurídica.

Além disso, quem é MEI também deve se atentar ao prazo de entrega da DASN – Declaração Anual do Simples Nacional  – SIMEI.

Para isso, é necessário estar com o pagamento em dia das guias de impostos DAS, recolhidos mensalmente, mesmo quando não houver faturamento.

Caso contrário, o Portal do Empreendedor, disponível na plataforma do governo federal, manterá indisponível o envio da DASN até que as pendências sejam regularizadas.

Portanto, é muito importante que o MEI acompanhe o calendário fiscal referente ao seu regime de tributação para manter em dia o pagamento dos tributos, e operar dentro da legalidade.

DIRPJ para bares e restaurantes

Já a declaração de imposto de renda para bares e restaurantes tributados pelos regimes do Lucro Presumido, Lucro Real ou Lucro Arbitrado, é a antiga DIRPJ.

Fala-se antiga DIRPJ, pois tal obrigatoriedade foi substituída pela ECF – Escrituração Contábil e Fiscal, a qual deve ser entregue por meio do programa SPED.

Sendo a ECF um documento eletrônico que armazena e interliga as informações contábeis e fiscais das empresas para fins de apuração do IRPJ e da CSLL.

Para isso, as informações fornecidas pelo profissional de contabilidade ficam registradas em documentos eletrônicos, tais como:

  • Livro Eletrônico de Apuração do Lucro Real, também conhecido por e-Lalur;
  • Livro Eletrônico de Apuração de Base de Cálculo da CSLL, também conhecido por e-Lacs.

E diferente do que ocorria à época da DIRPJ, a qual era considerada uma obrigação acessória, a ECF é uma obrigação tributária principal.

Além disso, a Receita Federal exige a autenticação do usuário por meio do certificado digital para que a ECF possa ser transmitida.

Neste caso, o envio da obrigação tributária principal deve ser feito até o dia 31 de julho, porém, a data pode ser alterada conforme conveniência do Fisco.

Conclusão

Em resumo, a declaração de imposto de renda para bares e restaurantes, assim como as outras empresas, são feitas com base no seu regime de tributação.

Portanto, seguindo normas comuns e específicas aplicáveis a cada regime tributário, para o envio das obrigações tributárias e contábeis, bem como os prazos estipulados pelo Fisco.

Declare imposto de renda para bares e restaurantes da forma correta, clique aqui e reserve sua consultoria de contabilidade. Será um prazer te atender.

Fonte de pesquisa.

Classifiquei nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

IRPJ MEI

IRPJ MEI: como declarar?

O IRPJ MEI é uma expressão bastante utilizada pelos microempreendedores individuais para fazer referência ao imposto de renda. Todavia, é preciso deixar claro que, quem é MEI, só precisa entregar a DIRPF, quando for o caso, e a DASN –

declarar IRPJ

Quem precisa declarar IRPJ?

Precisa declarar IRPJ, basicamente, qualquer empresa que esteja com seu CNPJ ativo. Contudo, existem alguns detalhes que precisam ser bem compreendidos. Veja neste post se a sua empresa está obrigada a declarar o IRPJ, ou se ela faz parte do

Restituição IR

Restituição IR: como consultar?

No dia 31 de maio foi liberado o primeiro lote da restituição do IR, e até o mês de setembro, será liberado o quinto e último lote deste ano. Neste primeiro momento, a Receita Federal pagou R$ 6,3 bilhões para

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você
O IRPJ MEI é uma expressão bastante utilizada pelos microempreendedores…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top