Capital de Giro: É Possível Deixá-lo de Lado Nos Restaurantes?

capital de giro

Ter um capital de giro é essencial para um restaurante ou é possível dar prioridade para outras questões?

O capital de giro é uma das partes mais detestadas dos donos de restaurante, ainda mais nos primeiros meses de funcionamento, então, será que é mesmo necessário dar prioridade para ele?

Antes mesmo de abrir e receber as primeiras pessoas no seu restaurante, o empreendedor já se depara com uma infinidade de burocracias e questões legais a serem resolvidas e, com o tempo, é normal que se dê prioridade para certos assuntos que exijam atenção imediata ou, se não forem atendidas, podem prejudicar toda a operação do seu negócio.

Sendo assim, a tendência de “deixar de lado” aspectos — principalmente os burocráticos — de um restaurante é quase uma regra, mas em alguns casos, é necessário resistir à tentação pelo bem do futuro próspero que você planeja.

Contudo, nem sempre fazer isso é benéfico para o seu restaurante! Por isso, vamos falar sobre um conceito que é extremamente negligenciado pelos empreendedores: o capital de giro!

Hoje, iremos abordar o tema e elucidar se ele precisa realmente ser uma prioridade no seu restaurante ou se, de fato, ele pode ser deixado de lado (pelo menos um pouco) para que você possa abordar outros assuntos.

Boa leitura!

O que é o capital de giro?

Para operar um negócio, é necessário dinheiro, pois mesmo que todos os equipamentos estejam quitados e todos os ingredientes estocados, é crucial possuir uma quantia de dinheiro disponível para ser utilizado no seu restaurante.

O nome desse conceito é capital de giro, e ele equivale ao resultado dos valores positivos (entradas) e negativos (contas a pagar, fornecedores, etc.).

Tendo isso em vista, fica claro que ele é um fator importante para manter um negócio, ainda mais um restaurante, que lida constantemente com imprevistos que, sem uma quantia disponível, podem representar o fim do seu empreendimento.

Você pode deixar o capital de giro de lado para priorizar outros assuntos em um restaurante?

Para operar um restaurante, o capital de giro é simplesmente fundamental, e cuidar do que diz respeito a ele não pode ser deixado de lado.

Como o capital de giro envolve diversos outros aspectos (como o pagamento de clientes e de fornecedores), é necessário ter ajuda contábil especializada para que os dados sejam extraídos e gerenciados da melhor forma possível.

Quando é a hora ideal para pensar no capital de giro do seu restaurante?

Agora, como saber quando começar a investir no capital de giro?

O recomendado é que ele seja elaborado antes mesmo do restaurante abrir as portas e receber os primeiros clientes, dessa forma, além de prevenir incidentes e imprevistos que, pouco a pouco, podem colocar um ponto final no seu sonho de empreender.

Por isso, a questão é importante e precisa ser tratada como tal. Portanto, se precisar de ajuda especializada para gerenciar o seu restaurante da melhor forma possível sem ter que dedicar totalmente o seu tempo e forço para resolvê-los.

Então, clique no botão verde que aparece no canto inferior direito da sua tela e fale com um de nossos especialistas agora mesmo!

Classifiquei nosso post post

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Posts Relacionados

Qual valor declarar no imposto de renda MEI

Qual valor declarar no imposto de renda MEI?

Existem três situações a considerar para saber qual valor declarar no imposto de renda MEI, visto se tratar dos rendimentos de pessoa física e de pessoa jurídica. Nesse sentido, o MEI poderá ter que entregar a DIRPF – Declaração de

MEI tem que declarar imposto de renda

Quem é MEI tem que declarar imposto de renda?

Quem é MEI deverá declarar imposto de renda se os seus rendimentos ultrapassaram o valor de R$ 28.559,70 no ano de 2021. Segundo a Receita Federal, a entrega da declaração do IRPF é obrigatória para MEIs, visto que são tidos

Declarar aluguel no imposto de renda

Declarar aluguel no imposto de renda: como fazer?

Para declarar aluguel no imposto de renda, o contribuinte precisa se atentar à fonte do recebimento, se é pessoa jurídica ou física. Isso porque essas variáveis interferem na maneira de preencher a declaração do IRPF, além de implicar na forma

imposto de renda prestação de serviço

Como declarar imposto de renda prestação de serviço?

Profissionais liberais e autônomos podem declarar o imposto de renda prestação de serviço referente aos rendimentos recebidos de pessoa jurídica e de pessoa física. Sendo possível, em alguns casos, deduzir despesas provenientes da atividade laboral, e assim, reduzir o valor

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você
Como o planejamento tributário pode salvar o seu restaurante de…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top